quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Verba para turismo poderá chegar a R$ 120 milhões

Imagine a praia de Ponta Negra com um calçadão cinco vezes maior e com uma faixa de areia de 80 metros. Natalenses e turistas poderão ter essa visão até o fim de 2011 caso os planos da Prefeitura de Natal se concretizem. Essa e outras ações fazem parte do planejamento estratégico para o turismo, para o qual foram solicitados R$ 120 milhões ao Ministério do Turismo, cuja aprovação deve sair nos próximos meses. Além disso, o caixa da secretaria municipal que cuida do setor foi reforçado, saltando de R$ 2,4 milhões em 2009 para R$ 12 milhões este ano.

De acordo com o titular da pasta, Francisco Soares Júnior, os R$ 120 milhões devem ser usados em quatro anos e virão por meio do Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur). Feito o pedido, só falta a aprovação do conselho do Ministério do Planejamento. Outros recursos devem vir, uma vez que o planejamento estratégico - coordenado pelo renomado consultor Paulo Gaudenzi e concluído em novembro do ano passado - contempla outras ações, cuja execução se estende ao prazo de até 20 anos.

Depois do diagnóstico dado pelo plano emergencial, a prefeitura começou a trabalhar também na captação de voos estrangeiros. Até agora estão fechados voos de Madri e Praga. Este ano a cidade ainda irá participar dos 22 eventos programados pela Embratur para divulgar as 12 cidades-sede da Copa do Mundo 2014.

Mais praia

A intenção da prefeitura é abordar primeriamente a questão da infraestrutrura nas praias de Ponta Negra (Zona Sul) e do Forte (Zona Leste). Na primeira, os planos incluem ampliar a área de praia em 80 metros. "Quando a maré está cheia a água bate na calçada e os banhistas ficam sem alternativa", argumenta. Soares Júnior explica que o procedimento para a "engorda" da faixa de areia será semelhante ao que ocorreu nas praias de Iracema (CE) e Ipanema (RJ): a areia é retirada no mar e colocada na praia.

Para isso, a prefeitura vai contar com a consultoria do Laboratório Nacional de Engenheira Civil (LNec), de Portugal, cujos representantes já estiveram em Natal no ano passado para conversas preliminares. Preliminar também é a fase em que o projeto está, porque depende da aprovação da verba do Prodetur. "Com a garantia do recursos, começaremos a executá-lo", diz o secretário. Com mais espaço na praia, a prefeitura ainda quer ampliar a largura do calçadão de Ponta Negra - sair dos três metros atuais para 15 metros -, medida que incluiria o cartão-postal no circuito nacional de esportes de praia.

Uma das primeiras etapas será o estudo das correntes marítimas. Outra fase anterior ao serviço é o licenciamento ambiental. Assim, a expectativa é que as obras comecem até o segundo semestre de 2011. Estimativas iniciais dimensionam o investimento em R$ 30 milhões. "Vamos começar a fazer parte desse circuito de eventos esportivos. Hoje Ponta Negra está de fora porque não tem espaço para montar uma arena", registra Soares Júnior. Além dessas mudanças, a prefeitura planeja investir no tratamento paisagístico e mobilidade urbana e tornar Ponta Negra uma "praia de primeiro mundo".

Praia do Forte

Outra alteração significativa na orla natalense será na praia do Forte. O secretário Soares Júnior diz que o trabalho não será somente na questão da urbanização da praia em si, mas nas margens do Rio Potengi também. "Vamos fazer com que as pessoas possam ir até o Iate Clube pelo calçadão da praia", diz. A intenção, frisa Soares, é que a população comece a se voltar para o rio Potengi, dono do pôr-do-sol mais bonito da cidade. Outros projetos incluem ainda a construção da Marina de Natal entre o Forte dos Reis Magos e a Ponte Newton Navarro e um complexo cultural de eventos, de forma a atrair população e turistas para aquele lado da cidade. "Queremos valorizar essa área para que no futuro venham hotéis, pousadas, restaurantes", informou.

Fonte: Site do Jornal Diário de Natal
www.diariodenatal.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário